segunda-feira, 13 de agosto de 2012

PARA FAZER UMA QUEIXA À CEM (COMISSÃO DE ÉTICA MÉDICA) DA APS ONDE FEZ A PERÍCIA CONTRA UM PERITO




Ao Sr. Valdir Moyses Simão ( Presidente do INSS ), ao Sr. Carlos Eduardo Gabas ( Ministro da Prev. Social ), ao Sr. Paulo Marcello Fonseca ( Ouvidor Geral da Prev. Social ) e ao Chefe da Agência da Previdência Social : APS ( Pinheiros – São Paulo)


Caros senhores, venho por meio desta, formalizar uma queixa à Comissão de Ética Médica desta APS por incompetência do médico perito que não reconheceu minha incapacidade laborativa na perícia realizada do dia 01/02/9999 as 07:00.

Pois, conforme Laudo Médico Pericial expedido em 02/02/9999 as 07:45, o médico perito Dr. NOME DO PERITO – CRM 99999 – Matrícula 999999 não descreveu corretamente minhas patologias mesmo tendo em mãos vários Laudos e exames dos médicos assistentes.

CITAR O SEU CASO, COMO FOI A PERÍCIA – EXEMPLO ABAIXO:

Cito que o mesmo perito colocou em dúvida o Laudo Médico expedido pela Prefeitura do Município de CIDADE -  Secretaria de Saúde, descrevendo no laudo médico pericial o que segue: “Apresenta atestados de cardiopatia grave (?), de F41 (com citalopram 20mg)”. Este Dr. não transcreveu as CIDs referentes a miocardiopatia (I42.0, I49.9, I50.0, I42.2 e I48) e fez constar a medicação prescrita pelo psiquiatra, em um dos laudos, e não a medicação anotada no laudo do cardiologista (propranolol 80 mg 2x/dia), além do sinal de interrogação, que geralmente é atribuída a uma pergunta/dúvida.

Pode-se verificar, em Laudos Médicos Periciais anteriores que os médicos peritos fizeram constar, devidamente, minhas patologias, CIDs e medicações.

A composição dessa Comissão é obrigatória por parte desta APS, para que se verifique devidamente toda a documentação que tenho em mãos, para posterior responsabilização civil do profissional.


São Paulo, 15 de Fevereiro de 9999.



_________________________
SEU NOME
NIT.: 99999
Número do Benefício.: 99999999 – Espécie.: 99
Número do Requerimento.: 99999999

Av. SOBE E DESCE, 9999
BAIRRO – CIDADE – SP
Cep. : 9999999

3 comentários:

  1. A SEGURANÇA SOCIAL DO AREEIRO NEGOU-ME O LIVRO DE RECLAMAÇÕES. hoje dia 05 de Setembro 2012 pelas 14h30m desloquei-me à segurança social do areeiro para pedir o livro de reclamações para anexar uma folha de(1)queixa com mais duas fotocopias tiradas por mim como comprovativo como entreguei a 5 de Junho 2012 o requerimento to de prestações compensatórias do subsidio de ferias uma vez que a segurança social me informou por email que não tinha recebido nada. O vigilante que se encontrava de serviço no balcão informo-me que não podia anexar nada ao livro!pois eu pedi-lhe que fosse informar porque no passado já o tinha feito!a informação que o vigilante me deu dada pelos serviços foi esta:não pode utilizar o livro de reclamações só com senha porque este serviço da segurança social funciona com marcação. dirigi-me ao Policia de serviço no local o mesmo não teve riaçao devido a falta de informação digo eu. Conclusão:fui obrigado a por os documentos no envelope da segurança social uma vez que foi negado o livro de clamações.

    Neste mesmo dia desloquei-me à esquadra dos olivais-sul depois de ter explicado a situação informara-me que deveria chamar a policia na altura e eles eram notificados pois foi o que fiz com próxima informação que menciono em baixo.

    Mais informo que no dia 6 tornei-me a deslocar à segurança social do areeiro pelo mesmo motivo,pedi o livro de reclamações ao mesmo vigilante que se encontrava do dia anterior e a resposta foi a mesma que o procedimento era o mesmo,pois chamei a policia,a informação do carro da patrulha foi que já falaram com o colega que está de serviço nas instalações e era eles que eu devia ir ter para notificados;pois foi ter com o policia de serviço o qual estava já informado pelos colegas e o mesmo explicou que houve um despacho do SR.secretario do estado da segurança social que o livro só era utilizado a utentes com senha,mas o despacho ainda não tinha la chegado,eu ouvir isso disse em tão não é valido por isso peço ao senhor guarda que os notifique,o policia disse que não era crime nenhum pois pediu que eu o acompanha-se,pois ai já me deram o livro de reclamações.

    Agora pergunto eu:porque não foram notificados????? somos sempre os mesmos a ficar com a batata quente nas mãos??? já no passado a segurança social deu o meu nome à minha entidade patronal de queixas que fiz nos mesmos,pois devido a esta situação recebi represálias,nem o Provedor de Justiça me respondeu a esta queixa,pois fiz (3) três queixas sem qualquer resposta.

    Vou tornar isto publico com mais situações graves que me andam acontecer e esgotar todos os meios que tenho ao meu alcance dada pela justiça.ISTO È TERRORISMO O QUE ANDA ACONTECER NA SEGURANÇA SOCIAL NÃO VOU BAIXAR OS BRAÇOS.

    ResponderExcluir
  2. Paulo, aconselho a fazer a queixa impressa em duas vias. Protocole uma e guarde. Esta será sua comprovação.
    A reclamação que fiz em fevereiro de 2012 estava parada, não havia sido considerada. Esta verificação foi feita agora em setembro.
    Fiz uma reclamação junto a Ouvidoria do INSS.
    Se não der resultado, enviarei uma carta ao gerente da APS com cópia para a CGU.

    ResponderExcluir
  3. moro com uma mulher durante dezoito anos.tinha mos um amigo em comum que venho a falecer em 2002 como o falecido não tinha familiares.minha mulher ficou com seus pertences e documentos.como ele não tinha nenhum parentes minha mulher decidiu usar seus documentos pra entrar com pedido de pensão por morte alegando morar com ele .mas que na realidade o falecido tinha uma outra opção sexual em 2010 com testemunhas que nem conhecia o falecido mentiram perante o juiz que venho a conceder o beneficio ,como fazer para impedir que ela receba esse beneficio pois ja fiz denuncia no 135 mas ate agora não vi nenhum manifestação quanto isso o que fazer pra acelerar essa denuncia

    ResponderExcluir